Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

EB1 do Pinheiral

Este espaço vai servir para publicar alguns trabalhos feitos pelos alunos e divulgar atividades realizadas na EB1 do Pinheiral - Caldas das Taipas.

EB1 do Pinheiral

Este espaço vai servir para publicar alguns trabalhos feitos pelos alunos e divulgar atividades realizadas na EB1 do Pinheiral - Caldas das Taipas.

19 Jan, 2016

João Pateta

20160119_113557.jpg

20160119_113930.jpg

20160119_113534.jpg

20160119_113523.jpg

JOAO PATETA livros falados CARTAZ.png


Os alunos da professora Margarida também foram à sala da turma 3B ouvir um Livro Falado produzido pelos alunos desta turma. Estiveram atentos e gostaram muito da história.

João Pateta

Era uma vez um menino chamado João.  Ele era alto, magro, tinha olhos azuis e cabelo ruivo. Tinha dez anos.  Na terra dele chamavam-lhe João Pateta porque ele não era muito esperto.

Certo dia, a mãe mandou o João comprar uma foice numa loja de ferragens perto da feira. A caminho da sua casa, começou a andar com a foice à roda e matou uma ovelha. - És doido? Devias ter metido a foice num carro de palha de um dos nossos vizinhos. – Disse a mãe. - Desculpa, mãe! Para a próxima vez serei mais inteligente. – Falou o filho.

Uns dias depois, mandou-o comprar agulhas. Dizendo-lhe para não as perder. O rapaz voltou para casa contente pensando que fez bem o recado. - Filho, onde estão as agulhas? - Mãezinha, estão bem guardadas no carro de palha do vizinho António. - És patetinha! Agora, como é que as vamos encontrar? – Perguntou a mãe. – Devias tê-las espetado no boné. - Desculpa, mãe! Para a próxima vez serei mais inteligente.

Passado três semanas, mandou-o ir ao supermercado comprar manteiga.  Lembrou-se do último conselho da mãe e meteu a manteiga dentro do boné. Quando chegou a casa, a mãe ficou irritada ao ver a manteiga a escorrer pela cara dele.

Um mês depois, a mãe mandou-o vender galinhas na feira. - Não vendas logo ao primeiro preço que te derem. Aceita o segundo. - Está bem, mãe.

Quando o João chegou à feira apareceu um freguês que queria comprar uma galinha. - Meu rapaz, vendes-me uma galinha por oito euros? - Nem pensar, a minha mãe disse para aceitar a segunda oferta. - Concordo com a tua mãe. Por isso, vou-te dar 1 euro pela galinha. - Ok. A minha mãe vai ficar contente ao saber que eu vendi apenas ao segundo preço. A mãe quase que desmaiava ao ouvir o João a explicar como correu o negócio. A mãe fez uma última tentativa. Mandou-o vender um carneiro à feira. - Filho, vende o carneiro pelo preço mais alto. Um freguês aproximou-se e falou: - Olá menino! Vendes-me este carneiro branco por 100 euros? - Esse é o preço mais alto? A minha mãe disse para vender pelo preço mais elevado. - Sim, para mim é o preço mais elevado.  Um rapaz que estava em cima de uma escada comprida, gritou: - O carneiro é meu. Eu dou-te cinco euros por ele. - Mas cinco euros é menos! - Eu estou em cima de uma escada. Não vês? Este é o preço mais elevado. - Ah pois é! Esse é o preço mais elevado. O carneiro fica para ti.  A mãe nunca mais lhe pediu para fazer recados.



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.