Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

EB1 do Pinheiral

Este espaço vai servir para publicar alguns trabalhos feitos pelos alunos e divulgar atividades realizadas na EB1 do Pinheiral - Caldas das Taipas.

EB1 do Pinheiral

Este espaço vai servir para publicar alguns trabalhos feitos pelos alunos e divulgar atividades realizadas na EB1 do Pinheiral - Caldas das Taipas.

Há muitos anos atrás, vivia na Citânia de Briteiros uma moura chamada Lalu.


Ela tinha os cabelos lisos e compridos, os olhos eram de cor azul, ela era magra, alta, morena e forte. A Lalu era muito bonita. A Lalu tinha um irmão
chamado Bulau. O Bulau tinha cabelos curtos e castanhos, era alto e magro, tinha uns olhos verdes, era moreno e forte.       

Os dois irmãos viviam sozinhos na Citânia de Briteiros, numa casa redonda feita de pedra e o telhado era feito de palha. Lá, na Citânia de Briteiros, havia um monte muito alto cheio de enormes pedras partidas.

 

Numa linda manhã de verão, a moura Lalu decidiu contar ao seu irmão a ideia que teve durante a noite. A ideia era acabar com a guerra por causa de um tesouro escondido que existia na povoação das Taipas. Esse tesouro tinha lá dentro moedas de ouro, jóias de prata e medalhas de bronze. Para acabar com a guerra decidiu colocar um penedo gigante em cima do local onde estava o tesouro.

 

Ia para as Caldas das Taipas pelo túnel que existia
entre as duas aldeias. O túnel era grande, alto e comprido. A entrada do túnel era na Citânia de Briteiros e a saída era nas Taipas, mesmo no sítio onde
estava o tesouro. Ela foi buscar o penedo ao monte mais alto da Citânia de Briteiros, escolheu o maior de todos.

 

 


A moura Lalu entrou pelo túnel com o penedo gigante às costas. A meio do caminho, a Lalu encontrou dois ladrões que queriam impedir que ela tapasse o tesouro. Os ladrões estavam armados com espadas e tiraram-lhe o penedo. O irmão da Lalu tapou a entrada do túnel do lado da Citânia de Briteiros para os ladrões não passarem. Os ladrões voltaram para trás e foram pelo outro lado. A Lalu esperava-os. Tirou o penedo das mãos dos ladrões e, como ela era muito esperta, também tapou este lado do túnel. Os dois homens ficaram lá presos para sempre e o tesouro ficou tapado pelo penedo gigante. Nunca mais houve lutas nesta terra. 

 

 

Ainda hoje há quem encoste o ouvido ao penedo para tentar ouvir alguma
coisa…

 

Turma

3B, EB1 do Pinheiral



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.