Terça-feira, 29 de Abril de 2014

25Abril_Cravo01.jpg

download.jpg


25 de Abril  A revolução de 25 de abril, conhecida também como a revolução dos cravos, refere-se a um periodo da história de Portugal que resultou de um movimento social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do estado novo, que estava em vigor deste 1933 e iniciou um processo que viria a terminar a implantação de um regime democrático e com entrada em vigor da nova constituição a 25 de abril de 1976 com uma forte orientação.  Esta ação foi liderada por um movimento militar, o Movimento das Forças Armadas (MFA) que era composto na maior parte por capitães que tinham participado na guerra colonial.

Depor: demitir; Regime ditatorial: ditadura; Estado novo: nome dado ao novo regime politico; Democracia: forma de governo; Constituição de 1973: atual constituiçao portuguesa;

Trabalho de pesquisa – Luana – 3º ano I 7

Antes do 25 de Abril de 1974 vivíamos numa ditadura (regime político em que as pessoas não são livres e só fazem o que lhes é ditado) e só havia um partido político que apoiava o Governo, apesar de haver eleições estas não eram livres, já que só se podia votar no partido do Governo. O Chefe de Governo começou por ser António de Oliveira Salazar, que foi sucedido por Marcelo Caetano. As mulheres só podiam votar se tivessem concluído o ensino secundário. As mulheres necessitavam de autorização escrita do marido para fazer determinadas coisas, como por exemplo, viajar sozinhas para o estrangeiro ou ter um negócio próprio. Não se podia dizer mal do Governo, quem o fizesse era preso; existia uma polícia política (PIDE- Polícia Internacional e de Defesa do Estado) com uma rede de informadores por todo o país, que escutavam quase todas as conversas e as denunciavam caso fossem contra a lei. As pessoas que se casassem pela Igreja não se podiam divorciar. Cada empresa pagava o que queria aos seus trabalhadores, ao contrário dos dias de hoje em que há um salário mínimo. Para poderem ser publicadas, as notícias tinham de ser autorizadas pela Censura, bem como as peças de teatro, as músicas, os livros, os programas de tv, etc., ao contrário de hoje que há liberdade de Imprensa. Os jovens passavam quatros anos na tropa, o serviço militar obrigatório, dois dos quais na Guerra do Ultramar (guerra nas colónias africanas); enquanto que hoje o serviço militar deixou de ser obrigatório. Havia escolas de rapazes e de raparigas, não havia turmas mistas. Nesta época até beber coca-cola era proibido.

A certa altura, os militares sabendo que a Guerra do Ultramar era uma guerra impossível de ser ganha fundaram o MFA (Movimento das Forças Armadas) e no dia 24 de Abril de 1974 tentam derrubar o Governo. Às 5 para as 11 da noite, passa na rádio a canção "E Depois do Adeus", de Paulo de Carvalho, a primeira senha para o início das operações do MFA. À meia noite e vinte é passada na rádio a segunda senha "Grândola Vila Morena", de Zeca Afonso. Uma coluna militar de tanques, comandada pelo Capitão Salgueiro Maia sai da Escola Prática de Cavalaria, em Santarém em direção à capital, onde toma posição junto aos ministérios e depois cerca o Quartel do Carmo onde se tinha refugiado o chefe do Governo, Marcelo Caetano. Durante o dia, os populares juntam-se aos militares. Conta-se que a certa altura uma senhora que ia passar com um molho de cravos começou a distribuí-los e os soldados enfiaram-nos nos canos das espingardas e os populares colocaram-nos ao peito. Por isso se chama ao 25 de Abril a Revolução dos Cravos, por ter sido uma revolução pouco violenta. Ao fim da tarde, Marcelo Caetano rendeu-se e entregou o poder ao General Spínola. Para além do Capitão Salgueiro Maia, que comandou a coluna de Santarém, outros militares desempenharam papéis importantes no 25 de Abril. O major Otelo Saraiva de Carvalho foi o comandante operacional do golpe, dirigindo as operações a partir do Quartel da Pontinha, nos arredores de Lisboa. Outros nomes importantes são major Melo Antunes, o capitão Vasco Lourenço, o major Vítor Alves, o general Costa Gomes e o general Spínola.

Fonte: http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=bd25abril http://www.portaldosmiudos.com/artigos/30-artigo/305-o-25-de-abril-explicado-aos-miudos.html http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=101 Trabalho realizado por: Margarida Amaral

O 25 de abril é o dia em que festejamos a liberdade. Relativamente a este feriado nacional fiz várias pesquisas: internet, livros, fotografias, notícias e entrevistas aos meus avós… No período anterior ao 25 de abril de 1974, vivia-se num regime de ditadura, em que as pessoas tinham medo de falar contra os governantes e ninguém podia dizer o que pensava sob pena de ir preso, mesmo sendo inocente. A PIDE (que era a polícia que existia naquela altura) controlava e vigiava as pessoas para que ninguém conspirasse contra os governantes. Os pobres não tinham as mesmas regalias sociais. Naquele tempo, os jovens oriundos de famílias pobres não podiam estudar para além da quarta classe, por falta de apoios. Por consequência, os jovens começavam a trabalhar muito cedo. As mulheres praticamente não tinham direitos e não podiam frequentar determinados locais, que só aos homens eram permitidos. No antigo regime, havia pouca concorrência na aquisição de bens essenciais. Não havia ainda, liberdade de imprensa, ou seja até as notícias eram controladas e confiscadas pelas autoridades, para que ninguém insurgisse contra os governantes. As pessoas não eram livres para ler o que quisessem, vários livros e documentos foram retirados, quanto menos informações as pessoas tivessem melhor. Outro facto marcante desse período foi a guerra colonial, em que os jovens tinham de cumprir o serviço militar arriscando a sua vida pela pátria. Até que povo português fez um golpe de estado porque não estava contente com o regime de ditadura. A 25 de Abril de 1974, dá-se a revolução! Os portugueses queriam melhores condições de vida e um futuro melhor, onde houvesse respeito pelos outros, liberdades e garantias. O chamado “Estado de Direito” com a separação dos poderes. Diz-se que foi uma revolução porque a política do nosso País se alterou completamente, mas como não houve a violência habitual das revoluções, o povo ofereceu flores (cravos) aos militares que os puseram nos canos das armas. Foi a “revolução dos cravos”. Em vez de balas, que matam, havia flores por todo o lado, significando o renascer da vida e a mudança!

Trabalho de pesquisa –Magda – 3º ano I 7
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:55


" A nossa escola participou em mais um concurso da Eco Escolas intitulado "Sim, criar uma árvore dá frutos".

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:43

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014

DSC05191.JPG


Comemoramos no dia 23 de abril o "Dia Mundial do Livro". A turma I7 do 3º ano elaborou um texto poético alusivo ao dia. Este foi lido em algumas salas de aula.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 21:52

Terça-feira, 22 de Abril de 2014

dia mundial do livro 2014.jpeg


"UM LIVRO é UMA CASA GRANDE, COM TODOS OS QUARTOS QUE QUISERMOS OCUPAR E QUE ESTá IMPLANTADA NO LUGAR DO MUNDO QUE MAIS NOS CONVIER.

UM LIVRO é UM ESPELHO ONDE NOS PODEMOS VER MAS COM CORPO DE HOMEM, OU DE MULHER, DE COR NEGRA, OU BRANCA OU AOS QUADRADINHOS, COM CABELO RUIVO OU LOURO OU DE TODAS AS CORES.

UM LIVRO é UMA FONTE DE áGUA MUITO LíMPIDA E MUITO FRESCA QUE NOS MATA A SEDE à HORA QUE QUISERMOS.

UM LIVRO é UMA áRVORE QUE NOS Dá A SOMBRA E NOS MOSTRA AS RAíZES DIVERSAS QUE POVOAM O CHãO. UM LIVRO PODE SER UMA TRAVESSEIRA OU UM BáLSAMO. UM LIVRO PODE SER UM DESPERTADOR MAIS ESTRIDENTE QUE OS MAIS SIBILANTES DESPERTADORES. UM LIVRO PODE LEVAR-SE PARA TODA A PARTE – ATé PARA A BANHEIRA – E, MUITAS VEZES AGARRA-SE à PELE DE QUEM O Lê E NUNCA MAIS NA VIDA é CAPAZ DE O ESQUECER. UM LIVRO é O SER MAIS PACIENTE DO MUNDO. ESPERA POR UM LEITOR A VIDA INTEIRA. NãO LêEM LIVROS OS DESAFORTUNADOS QUE NUNCA TIVERAM A OPORTUNIDADE DE PROVAR OS SABORES DO SONHO, DA SABEDORIA E DA VIDA. SENHOR, TENDE PIEDADE DELES!"

/José Jorge Letria/
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:37

Domingo, 13 de Abril de 2014

DSC01707.JPG

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 15:17


DSC01635.JPG

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 15:14


DSC01632.JPG


Contributo da Pré: pintamos, escolhemos e plantamos as plantas, regamos e eis o nosso vaso, pronto fazer companhia aos vasos das outras turmas, no Jardim Vertical do Pinheiral.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 15:11

Segunda-feira, 07 de Abril de 2014

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 18:32

Domingo, 06 de Abril de 2014

2013

 

2014

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 20:25

Sábado, 05 de Abril de 2014

escritora rosa.JPG

escritora rosa-1.JPG

escritora rosa-2.JPG


Rosa Duarte, autora do livro "Bichos com riso, rimas com siso" esteve na nossa escola.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:45

Quinta-feira, 03 de Abril de 2014

DSC00209.JPG

DSC00210.JPG

DSC00211.JPG

DSC00212.JPG

DSC00218.JPG


"O painel da entrada da escola já foi desenhado e pintado pelos alunos. Todos estão de parabéns, principalmente, o professor Francisco que tão bem os orientou."
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:29


DSC00221.JPG

DSC00224.JPG

DSC00229.JPG

DSC00239.JPG

DSC00241.JPG

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:28

Terça-feira, 01 de Abril de 2014

A primavera

Chegou a primavera envergonhada, molhada e um pouco fria no dia 20 de março. É uma estação colorida, cheia de cores, aromas e perfumes, há uma transformação da natureza, tudo nasce, cresce e reproduz-se. As andorinhas nesta altura do ano regressam para as terras mais quentes, os pássaros fazem os seus ninhos nas árvores. Há borboletas no ar de muitas cores, embelezam os jardins. As abelhas atarefadas saltitam de flor em flor colhendo o pólen das flores para fazer o mel. O clima fica mais estável dias de sol e calor, as pessoas andam mais bem-dispostas e alegres. Nesta altura do ano muda a hora, os dias ficam maiores. Deixamos para trás as constipações, gripes, as roupas quentes e grossas, o guarda – chuva. Vestimos roupas mais leves. Nesta estação festeja-se a Páscoa, o Dia da Mãe e o Dia Mundial da Criança. A primavera chegou!

Nome: Daniela Maria Teixeira Oliveira Gomes Nº 4 Ano: 3º Professora: Deolinda
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:20


DSC04864.JPG

DSC04872.JPG

DSC04876.JPG


A Associação de Pais ofereceu um vaso por turma para o decorarmos e enfeitarmos o nosso jardim.

As turmas do 3º ano terminaram de os pintar. Faltam só as plantas.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:08


DSC04813.JPG

DSC04817.JPG

DSC04852.JPG

DSC04859.JPG


Estamos na primavera. As turmas do 3º ano elaboraram dois painéis.

O nosso corredor está mais alegre!
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:04


vaso.jpg


O vaso da turma 1 C está pronto. Os alunos definiram as cores e os motivos a utilizar na pintura, todos deram a sua pincelada, o Martim Abreu trouxe uma planta da casa da sua avó e, por fim, foi colocado no exterior do edifício da escola para embelezar e ser apreciado. Ficou muito bonito! :)
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 12:56


contador 2
Free counter and web stats
Morada da escola

eb1dopinheiral@gmail.com

-

Escola do Pinheiral

Rua da Banda de Música

4805-091 Caldas das Taipas

-

-

-

-

-

Penedo da Moura

 -

-

-

-

 

Seguranet


 

Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
26

27
28
30


Últ. comentários
Que lindo que ficou !! devia de estar uma delicia ...
eo melhor poema que eu ja pesquisei parabens
Do Pai NatalOlá Catarina :)Parabéns ! Continua ass...
Está muito bonito!!! Tem criatividade a Margarida!...
Excelente projecto. Como diz o ditado " Mais vale ...
Olá, Leonor!Hoje ainda não te posso dar informaçõe...
POSSO SABER QUANDO É A APRESENTAÇÃO DOS ALUNOS DO ...
Posso saber quando é a apresentação dos meninos do...
Parabéns!!!! Participar em iniciativas diferentes ...
que giro o nosso setor de HGP a ensinar aos aluno...
Parabéns Filipa e Pedro aposto que leram muito bem...
Eu estive presente e foi realmente muito bonito!!!...
Que chique, com os seus alunos prontos a jogar fut...
Boa noite. A apresentação da peça de teatro será f...
Bela iniciativa esta de divulgação, bem como a da ...
Concordo com os seus alunos Professor Aquilino, é ...
5x6=306x7=427x8=568x9=72Francisca Silva 4J
professor Aquilino o vaso ficou um espectáculo, se...
Professor Aquilino o vaso ficou um espectáculo, se...
5x6=306x7=427x8=568x9=72
pesquisar
 
Visitantes
Locations of visitors to this page