Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2014

DSC04535.JPG

DSC04527.JPG

DSC04530.JPG


As turmas do 3º ano estão a estudar as rochas na área de Estudo do Meio.

Observamos amostras de algumas rochas existentes num mini museu. Tivemos a oportunidade de as manusear, distinguir e identificá-las de acordo com as suas características: cor, textura, cheiro e dureza.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:43


DSC04501.JPG

DSC04502.JPG

DSC04503.JPG


A turma do 3º I 7 está a estudar as medidas de comprimento e fizemos várias medições utilizando a fita métrica, comparando o comprimento de diferentes objetos.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:42


SéRGIO SILVA, DO 3º ANO, TURMA I7 -  EB1 DO PINHEIRAL  

 

Parabéns a todos os alunos e a todos os quanto participaram.   

 

O POEMA VENCEDOR:

 

AFETOS   

 

A amizade e o amor 

são sentimentos reais 

que temos para oferecer 

e que nunca são demais.   

 

Um amigo de verdade 

é uma jóia para guardar, 

ele dá-nos amor e carinho 

que não podemos desprezar.   

 

Quando um amigo está triste 

estou pronto para ajudar, 

para fazê-lo feliz 

um abraço lhe vou dar.   

 

A família é um tesouro 

que todos devemos guardar, 

proteger e dar carinho 

e para sempre respeitar.

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:39

Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014

Por, nos nossos dias, serem inquestionáveis as interdependências nos planos da saúde, dos cuidados de higiene e da promoção da literacia, a Direção-Geral da Saúde, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares, protocolaram uma colaboração estreita no âmbito da Prevenção da Saúde Oral em Portugal, formalizado por um novo Projeto, SOBE, que representa a imbricação entre a Saúde Oral, a Literacia e o universo das Bibliotecas Escolares – Saúde Oral, Bibliotecas Escolares. Neste contexto, a nossa escola dinamiza atividades de promoção de saúde oral. Ontem convidamos o professor de física e química, José Inácio Fonseca que demonstrou através de duas experiências científicas quais os malefícios causados pelos maus hábitos alimentares (excesso de açúcar e amido nos alimentos) e como defender a boca da placa bacteriana.

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 18:12


carnaval2.jpg

O Carnaval

 

Na sexta-feira a escola do Pinheiral vai festejar o Carnaval.

Os meninos e meninas vão desfilar nas ruas das Taipas.

A Beatriz R. vai vestida de índia. A Laura vai de sevilhana e a Catarina também. O Rodrigo J. vai de Angry Birds. O Martim A. vai de chinês. O José A. vai de cowboy. O Aquilino vai de menina. O Afonso vai de polícia. O Francisco vai de batman e o Martim D. também. O Rafael vai de diabo. A Joana vai de fada. O Ricardo e a Camila vão de vampiro. A Bruna, a Luana e a Beatriz M. vão de princesa. O Ângelo vai de homem aranha. O José Nuno vai de zorro e o David também. O Daniel vai de piloto.

Os alunos vão obedecer ao professor, vão em fila direitos e não empurram.

Neste dia todos os alunos devem levar mochila para a escola.

Vão todas as turmas da Escola do Pinheiral ao desfile de Carnaval.

Vai ser muito fixe se não chover.

 

Texto coletivo, turma 1C

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 17:18

Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2014

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 13:01


DSC04493.JPG

DSC04496.JPG

DSC04498.JPG

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:09


DSC04486.JPG

DSC04489.JPG

DSC04491.JPG

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:08


DSC04476.JPG

DSC04478.JPG

DSC04480.JPG

DSC04484.JPG


As nossas plantas continuam a crescer.

Estão mesmo bonitas!
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:03

Domingo, 23 de Fevereiro de 2014

Os alunos do 3º H elaboraram alguns poemas relativamente ao Dia dos Namorados e da semana dos Afetos.

 

AFETOS

 

Se afetos recebi

É porque assim o fiz. C

om o coração límpido

Com a alegria da luz divina

Com os laços de ontem

No abrigo do hoje.

 

 

Onde estão?

Parecem perdidos,

por onde andarão?

Eu tenho os meus e dou-os,

Dou ao próximo

Sem perder nada.

 

Por isso, os procuro

E não encontro

Neste desencontro,

Paro e penso que,

Não os mereço? C

om esperança

vejo uma Luz

e agradeço:

São afetos os que recebi…

 

Texto coletivo 3º H

 

 

 

POEMAS DE SÃO VALENTIM

 

Com um beijo de escorpião

O amor acontece

Com o cair da noite

O amor fortalece

 

 

Dia 14 de fevereiro

É dia de São Valentim

Os casais juntam-se

Porque é dia de festim

 

 

No dia dos namorados

É dia de comemorar

Vamos todos jantar

Para poder festejar

 

Compram-se chocolates, bombons

Ramos com flor

Rosas vermelhas ou amarelas

O que importa é o amor

 

Trabalho realizado por: Lara Evangelista Silva Freitas 3º ano Turma: H6

 

 

Afetos

 

Eu gosto de uma rapariga,

Do fundo do coração

E gostava de lhe cantar,

uma bela canção.

 

 

A minha professora

É muito amorosa,

Gosto dela,

porque é muito carinhosa.

 

A minha família

É muito engraçada,

Eu por ela tenho afetos,

Sem ela, eu não sou nada.

 

Tenho uma amigo especial,

Muito gostoso, carinhoso e amoroso.

Tenho pena de ele estar doente,

Mas brevemente estará normal.

 

Rodrigo Lisboa 3º H

 

Dia dos Namorados

 

Nunca diga te amo, se não te interessa.

Nunca fale sobre sentimentos, se estes não existem.

 

Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração.

Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo, em lágrimas derramar-se, por causa de ti.

 

A coisa mais cruel que alguém pode fazer, é permitir que alguém se apaixone por você, quando você, não pretende fazer o mesmo.

Feliz Dia!!!

 

Marco 3º H

 

 

Poema do dia de S. Valentim

 

Estou a escrever um poema,

Para o dia de S. Valentim,

Como não tenho namorado,

O poema é para mim.

 

Um dia mais tarde

Namorado eu terei

E, no dia de S Valentim

Eu festejarei.

 

Chocolates e rosas,

Os namorados vão oferecer,

Eu, um dia mais tarde,

Vou gostar de receber.

 

Como somos pequenos,

Não vamos festejar esse dia,

Festejamos o dia do amigo

E vai ser uma alegria.

 

Matilde 3º H

 

 

AFETOS

 

Um amigo para ajudar

A toda a hora com ele brincar,

Rosas e chocolates para oferecer

Comprar e levar debaixo do meu braço.

 

Fazer desenhos e pinturas,

Colorir e decorar e dar muito carinho,

quando o vir triste, dar-lhe um abraço

e um grande e sentido miminho.

 

É melhor ter amigos e menos prendas,

Dia dos afetos ou dia dos namorados,

Tudo é igual para mim, ao sentir a tristeza,

Estampada nos olhos dos meus amigos adorados.

 

Mafalda 3º H

 

 

AFETOS

 

O amor paira no ar,

Quando estamos apaixonados,

Se começamos a corar

É porque queremos namorar.

 

A minha professora

É carinhosa e inteligente,

Os afetos que ela me dá!

Quando me sinto carente.

 

A família junta-se,

Todos em casais.

E quem não tiver par,

Tenta apanhar os florais.

 

A minha segunda mãe

É a minha professora.

Quando estou com ela,

Tenta ser aminha segunda educadora.

 

Lara 3º H

 

 

Quem sabe um dia

 

 

Quem sabe um dia,

Quem sabe um seremos

Quem sabe um viveremos

Quem sabe um viveremos!

Quem é que, quem é macho

Quem é fêmea, quem é humano apenas!

 

 

Sabe amar, sabe de mim e de si

Sabe de nós, sabe ser um!

Um dia, um mês, um ano, um(a) vida!

 

Sentir primeiro, pensar depois,

Perdoar primeiro, ensinar depois,

Amar primeiro, educar depois,

Esquecer primeiro, aprender depois.

Libertar primeiro, ensinar depois

Alimentar primeiro, cantar depois.

Possuir primeiro, contemplar depois

Agir primeiro, julgar depois.

 

Navegar primeiro, aportar depois

Viver primeiro, morrer depois.

 

JÚLIA 3ºH

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 21:13


DSC04464.JPG

DSC04466.JPG

DSC04468.JPG

DSC04472.JPG

DSC04475.JPG

Depois da recolha de vários tipos de solo, fizemos a composição de uma amostra de um corte no solo onde podemos identificar as suas quatro camadas constituintes: manta morta, solo arável, subsolo e rocha-mãe.

O resultado foi interessante.

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 21:01


cenouras.jpg

regar.jpg

semear.jpg

sementes.jpg


As sementes que nós semeamos chamam-se couve, abóbora, cenoura, salsa, feijão, e alface. São pequenas sementes, são sementes castanhas clarinhas. Nós temos que por as sementes ao sol e regar todos os dias. A Luana e a Catarina trouxeram sementes de cenoura, a Catarina também trouxe alface e o Martim A. trouxe sementes de feijão. Nós vamos semear as sementes e quando elas crescerem vamos por na horta. O recipiente tem vários espaços para meter as sementes. Eu gostei de meter sementes nos copinhos. Valéria e Catarina turma 1C

As sementes são pequenas e algumas são grandes. Os nomes das sementes são cenoura, tomate, alface, couve, pepino e feijão. Nós para as sementes crescer metemos terra, também metemos sementes. Quem trouxe as sementes foi a Luana, a Catarina e o José Nuno. Nós cuidamos muito bem delas. Nós metemos terra e passado um dia metemos as sementes. Maria João e Alexandra, turma 1C

Nós semeamos feijão couve, cenoura, salsa, abóbora e alface. As sementes são pequenas. Nós vamos tratar muito bem das sementes. Quem as trouxe foi a Catarina, a Beatriz e o Martim A. Nós cuidamos das sementes. O recipiente tem 44 buracos. Eu gostei das sementes. Bruna, turma 1C

Nós semeamos couves, salsa, feijão, cenoura, abóbora, alface e tomate. Toda a gente fez um. Os feijões são rosa. Um menino vai regar as sementes A Catarina trouxe cenoura. Joana, turma 1c

Nós semeamos feijão, couve, abóbora, cenoura e alface e ainda não semeamos pepino e tomate. As sementes são castanhas e pequeninas, mas algumas são grandes. Nós vamos semear as sementes e quando elas crescerem vamos pôr na horta. O recipiente tem vários espaços para meter as sementes. Eu gostei de semear. Beatriz Ribeiro, turma 1C.

O nome das sementes é cenoura, salsa, couve, feijão e abóbora. Elas são pequenas. O recipiente tem 40 buracos. Nós temos de regar bem as sementes. A Catarina trouxe as sementes de alface, cenoura e salsa. Nós vamos semear as sementes. Eu gostei de semear. Rodrigo José, turma 1C

As sementes da alface são pequenas. O feijão foi o Martim. O Tomate é vermelho. A Catarina trouxe sementes da salsa. Martim Abreu
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:34

Domingo, 16 de Fevereiro de 2014

Metamorfose do mosquito da dengue

 

Na fase de larva, o animal se alimentará bastante e poderá ficar nessa fase por dias, ou até mesmo meses, dependendo da espécie. As larvas do mosquito da dengue ficam submersas na água limpa e parada, e se alimentam de matéria orgânica contida no local onde estão. Podem ficar nesse estágio de dias a semanas, dependendo da oferta de alimento e da temperatura. Para essas larvas, quanto mais quente, mais rápido será o seu desenvolvimento. Depois da fase larval, a larva do mosquito da dengue passa à fase de pupa. No caso das borboletas, a fase de lagarta pode durar meses, ou até mesmo um ano. Nessa fase, as lagartas se alimentam das partes da planta onde elas estão. Comem durante todo o dia, e às vezes até mesmo durante a noite. Depois de alimentadas e crescidas, elas passam à fase de pupa.    


Na fase de pupa, o animal fica em repouso e não se alimenta. Essa fase pode durar de dias a meses, dependendo da espécie. É na fase de pupa que o mosquito da dengue evolui para a fase final da metamorfose, e se torna um mosquito. No mosquito da dengue essa transformação pode acontecer em dois ou três dias. Na fase de pupa, a borboleta também pode ser chamada de crisálida. Ela fica em um casulo como se estivesse enrolada em uma folha. A borboleta pode ficar nesse estágio de dias a meses, dependendo da espécie. O mosquito da dengue, após sair da fase de pupa, fica flutuando na água até que seu exoesqueleto endureça. O mosquito da dengue adulto pode viver de 30 a 35 dias. Nas borboletas, após a fase de pupa, o casulo se rompe, saindo dele uma borboleta adulta, o imago. Após sair do casulo, a borboleta aguarda algumas horas até que suas asas endureçam.    

 

Maria miguel 3º ano turma g5

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:55


Bicho-da-Seda

 

            O Bicho-da-seda (Bombyx mori L) é originário do norte da China e há aproximadamente 5.000 anos vem sendo criado para a obtenção do fio de seda. Trata-se da larva de uma mariposa pertencente à família Bombycidae e à ordem LepidópteraDepois da cópula das mariposas, a fêmea deposita cerca de 500 ovos, do ovo as lagartas eclodem, após um período de 7 a 21 dias.

            Quando nasce, o bicho-da-seda mede 2,5mm de comprimento, durante os primeiros 40 dias, come sem parar, passa pela metamorfose  (seus estágios são: ovo, lagarta ou larva, pupa ou crisálida e inseto adulto ou imago), tem seu peso aumentado aproximadamente 10.000 vezes e seu tamanho aumenta 70 vezes em relação ao tamanho original.

            O bicho-da-seda se alimenta das folhas da amoreira. É nesta fase que a larva começa a tecer seu casulo, feito com fios de muitos metros de comprimento. O fio de seda é secretado por uma glândula, chamada de glândula sericígena, localizada na parte inferior da boca da lagarta. A larva fia a seda ao redor do seu corpo fazendo movimentos geométricos em forma de número 8 até que todo o líquido que forma o fio termine, isto ocorre em torno de três dias, até lá, são secretados aproximadamente 1.000 metros dessa substância. Depois disso, num período de três semanas, nasce uma borboleta branca.

 

            Para se obter fios de seda é preciso mergulhar os casulos em água quente para amolecê-los e retirar deles uma espécie de goma que os faz ficar presos uns aos outros. Uma vez encontradas as pontas dos fios, os casulos são desenrolados calmamente e, depois disso, estes fios são enrolados numa roda formando uma meada. Este processo, em suma, consiste em desfazer todo o trabalho que a lagarta teve para formar o casulo.

            Posteriormente as meadas são lavadas em água quente, batidas e purificadas com determinados tipos de ácidos. Este processo é repetido diversas vezes, depois disso, a seda é secada em máquinas e as meadas são penteadas, a fim de se obter fios macios e de diâmetro bem parecido para posterior tecelagem. A tecelagem pode ser de seda pura ou pode-se misturar seda com outros tipos de fibras como algodão, por exemplo.

            O cultivo do bicho-da-seda traz benefícios à sociedade, não só pela fabricação e comercialização de diversos tipos de tecidos, como também pelo fato de proporcionar trabalho no campo com o cultivo da amoreira. O Brasil é, hoje, o terceiro maior produtor de seda.

 

Filipa, turma da prof. Deolinda

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 22:48


DSC04401.JPG

DSC04403.JPG


A turma do 3º ano da professora Deolinda fez a experiência da germinação do feijão em algodão com água. Observamos o desenvolvimento e, nesta fase, já são visíveis as pequenas folhas e as raízes que continuam a crescer no próprio algodão. Fica mesmo engraçado!
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 21:32

Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2014

DSC04377.JPG

DSC04382.JPG

DSC04383.JPG

DSC04389.JPG

DSC04393.JPG


A turma I 7 do 3º ano fez uma recolha de amostras de diferentes tipos de solo no recreio da escola.

Observamos as diferenças com uma lupa e verificamos a permeabilidade dos mesmos através de experiências. Vimos que a água passa de maneira diferente conforme o tipo de solo. Assim, no solo arenoso a água passava rapidamente e no solo argiloso quase não passava. No solo arável a água passava mais lentamente. Concluímos que este solo é o melhor para o cultivo de plantas.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:22


DSC04363.JPG

DSC04368.JPG

DSC04372.JPG

DSC04374.JPG

DSC04375.JPG


As nossas plantas para a horta pedagógica continuam a crescer.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:19


DSC04369.JPG


A turma I 7 do 3º ano fez uma experiência para verificarmos a questão " De um pedaço de planta posso obter outra planta?"

Para isso, a Lua  trouxe do qintal da avó algumas cenouras pequeninas. Cortamos a rama e colocamo-as num recipiente com areia. Molhamos a areia e iamos regando a areia para esta se manter húmida. O resultado foi fantástico: a rama voltou a crescer e a raiz também. Vejam na fotografia
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:17


O lobo-ibérico é um animal que está em vias de extinção. São uma subespécie do lobo-cinzento que ocorre na Península Ibérica. Outra muito abundante, sua população atual deve rondar os 2000 indivíduos, dos quais cerca de 300 habitam a região norte de Portugal.

Características

 

Os lobos-ibéricos machos medem entre 130 a 180 cm de comprimento, enquanto as fêmeas medem de 130 a 160 cm. A altura ao garrote pode chegar aos 70 cm. Os machos adultos pesam geralmente entre 30 a 40 kg e as fêmeas entre 25 a 35 kg. A pelagem é de coloração heterogênea, que vai do castanho amarelado ao acinzentado mesclado ao negro, particularmente sobre o dorso. Na parte anterior das patas dianteiras possuem uma característica faixa longitudinal negra.

 

Alimentação

 

Sua alimentação é muito variada, dependendo da existência ou não de presas selvagens e de vários tipos de pastoreio em cada região. A vida em alcateia permite ao lobo caçar animais bastante maiores que ele próprio. Ocasionalmente também matam e come cães e aproveita cadáveres que encontram, isto é, sempre que pode é necrófago.

 

Distribuição

 

Ainda no século XIX o lobo se distribuía por quase todo o território da Península Ibérica. Ao longo do século XX, a caça e a redução do habitat natural causaram sua extinção na maior parte desse território. Atualmente o lobo-ibérico está praticamente restrito ao quadrante noroeste da península. Situam-se a norte de Portugal e a noroeste de Espanha.

 

Beatriz – 3º H

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:16


Trabalho elaborado por: Lara Evangelista Silva Freitas

Nome popular: Arara Azul Grande Nome Científico: Anodorhynchus hyacinthinus Distribuição geográfica: Norte e Nordeste do Brasil. Vive nas matas do interior do Brasil: Maranhão, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás. Hoje é raro encontrá-la em liberdade. Mas, no interior da Bahia, ainda podemos encontrar alguns espécimes em liberdade. Habitat natural: Florestas tropicais. Hábitos alimentares: É omnívora. Alimenta-se de sementes e frutas. Em cativeiro, é comum comer amendoim, girassol, milho verde e frutas. Tamanho: Até 1,10 metro. É a maior ave da família dos psitacídeos. Peso: Cerca de 500 g Período de gestação: O período de incubação dura 30 dias. Número de crias: Costumam nascer 2 crias de cada vez. São alimentadas pelos adultos, que regurgitam a comida. Elas chegam à idade adulta aos 6 meses. Tempo médio de vida: 30 anos. Estado de conservação da espécie: Esta espécie está em extinção, principalmente devido à destruição do seu habitat natural e à expansão humana para os territórios que antes eram “propriedade” das araras e que agora se “humanizaram”.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:15


(Lynx pardina)

DESCRIÇÃO – O seu aspeto geral é semelhante ao de um gato de cauda curta e romba. Grandes patilhas de extremidade em ponta e orelhas com tufos de pelos negros nas extremidades. As partes superiores são cinzento-arruivadas, com manchas escuras sobre o dorso, flanco e membros. As patas inferiores são branco-amareladas e a extremidade da cauda é negra. A sua pegada é arredondada e similar à do lobo, mas com as almofadas mais pequenas. As suas patas anteriores são voltadas ligeiramente para dentro e as suas garras não deixam marcas, pois são retráteis. HABITAT E DISTRIBUIÇÃO - Este lince é uma espécie exclusivamente ibérica que em Portugal se limita a algumas serras da Beira Baixa (serra da Malcata), Alentejo (região das Alcáçovas) e Algarve (Serra de Monchique). Abriga-se entre as rochas ou nas cavidades das árvores em bosques abertos de pinheiros nas montanhas, em matas densas de silvas, giestas, tojos e estevas ricas em caça menor. ALIMENTAÇÃO E HÁBITOS - Sai ao fim da tarde e alimenta-se de coelhos e lebres, crias de gamo e de veado e aves de solo. Quando caça é paciente, sigiloso e dotado de grande rapidez de reflexos, o que o habilita a perseguir grande parte de animais da fauna Mediterrânica. Nessa atividade eminentemente noturna, é de particular importância a sua audição apurada e uma visão capaz de discernir no escuro o mais pequeno movimento – de onde vem exatamente a expressão “olho de lince”. REPRODUÇÃO – Acasala entre Fevereiro e Março; a gestação é de 63 a 74 dias, nascendo entre duas a quatro crias numa ninhada por ano. LONGEVIDADE –15 anos em liberdade e 17 em cativeiro. Lince ibérico. Para mais informações acerca desta espécie, utiliza os endereços no final da página.

FACTORES DE AMEAÇA – Destruição, degradação ou fragmentação de habitates, perseguição directa pelo homem (tanto por causa da pele, como por razões de medo ou segurança) e ainda pela escassez da sua principal presa natural, o coelho bravo. MEDIDAS DE CONSERVAÇÃO – O Lince corre risco sério de extinção e os raros exemplares que restam em Portugal, estão protegidos pela lei em Portugal e Espanha.

Rodrigo Marques – 3ºH
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:14


Esta semana comemoramos a semana dos afetos. No âmbito do projeto "Ler + amor e concursos de poesia", o Sérgio do 3º ano elaborou um poema, em casa, sobre os afetos. A  turma I 7 do 3º ano também elaborou um poema coletivo sobre os afetos.

 

AFETOS  

 

A Amizade e o Amor

São sentimentos reais

Que temos para oferecer

E que nunca são demais.  

 

Um Amigo de verdade

É uma jóia para guardar

Ele dá-nos Amor e Carinho

Que não podemos desprezar.  

 

Quando um Amigo está triste

Estou pronto para ajudar

Para fazê-lo feliz U

m abraço lhe vou dar.  

 

A Família é um tesouro Q

ue todos devemos guardar,

Proteger e dar carinho

E para sempre respeitar.    

 

TRABALHO ELABORADO POR SéRGIO - 3º ANO TURMA I 7

 

Os afetos

 

Onde andarão os afetos?

Temos de os encontrar,

Regar para que cresçam

E os podermos doar.  

 

Na nossa família

Criam-se os primeiros afetos

Se os oferecermos

Um mundo melhor, teremos  

 

Nos nossos corações

Sentimos os afetos

Amor, amizade, carinho

Sonhando com um beijinho.  

 

Ser individualista

Não ajuda na partilha!

Sendo solidários S

erá uma maravilha.  

 

Trabalho coletivo Turma I 7 3º ano

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 00:02

Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

tiago.jpg

tiago1.jpg


O meu professor chama-se Tiago. Eu acho que ele tem 25 anos. Ele mora em São Martinho de Sande. Ele é árbitro e também é professor estagiário na escola do Pinheiral. O professor Tiago tem olhos castanhos, tem pele morena e ele é alto. Ele gosta do Benfica e gosta de fazer jogos. Eu gosto quando ele faz jogos e gosto quando ele faz partidas.

Catarina, turma 1C

O meu professor chama-se Tiago. Eu acho que ele tem 29 anos. Ele mora em São Martinho de Sande. A profissão dele é árbitro. Ele tem olhos castanhos e tem cabelo castanho. Ele gosta de ensinar-me. Ele gosta de mim porque eu sou amiga dele.

Alexandra, turma 1C

O professor chama-se Tiago Dias. Eu acho que ele tem 22 ano. Ele mora em São Martinho de Sande. Ele é árbitro e está a estagiar na escola do Pinheiral.

Joana, turma 1C

O nome dele é Tiago Dias. Eu acho que tem 19 anos. Ele mora em São Martinho de Sande. Ele é árbitro e professor estagiário. Os olhos são castanhos e cabelo castanho. Ele gosta de jogar futebol. Eu gosto dele porque ele é do Vitória.

Afonso, turma 1C

O nome dele é Tiago Dias. Ele tem cabelo castanho e olhos castanhos. Ele gosta de brincar comigo. Eu gosto dele.

Valéria, turma 1C

Ele mora em São Martinho de Sande. Ele é árbitro e também é professor estagiário na escola do Pinheiral. O professor Tiago tem olhos castanhos. Ele tem pele morena e ele é alto. Ele gosta do Benfica e gosta de fazer jogos. Eu gosta quando ele faz jogos e gosto quando ele faz partidas.

Beatriz, turma 1C.
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 16:55


alexandra.jpg


O nome da minha irmã é Bárbara. Ela tem 10 anos. Ela mora nas Taipas. A Bárbara é magra e tem olhos castanhos. Ela é bonita. É estudante do quinto ano. Ela gosta de televisão.

Alexandra, turma 1C
publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 16:44

Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014

bea.jpg

O meu professor

 

O meu professor chama-se Aquilino.

Ele tem 48 anos.

Ele tem olhos azuis e cabelo meio branco e meio cinzento.

O que ele gosta é de aturar os alunos.

 

Beatriz Ribeiro, turma 1C.

 

 

O nome dele é Aquilino.

 

Ele tem 48 anos.

 

Ele mora nas Taipas.

 

Ele é professor na escola do Pinheiral.

 

Ele tem olhos azuis e tem cabelo mais ou menos preto e cinzento e tem pele mais ou menos branca.

 

Ele tem 2 filhos, um é Bárbara e outro é Afonso.

 

 

Catarina, turma 1C

 

publicado por EB1 do Pinheiral - Taipas às 23:39


contador 2
Free counter and web stats
Morada da escola

eb1dopinheiral@gmail.com

-

Escola do Pinheiral

Rua da Banda de Música

4805-091 Caldas das Taipas

-

-

-

-

-

Penedo da Moura

 -

-

-

-

 

Seguranet


 

Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

17
18
19
20
21
22

24
28


Últ. comentários
Que lindo que ficou !! devia de estar uma delicia ...
eo melhor poema que eu ja pesquisei parabens
Do Pai NatalOlá Catarina :)Parabéns ! Continua ass...
Está muito bonito!!! Tem criatividade a Margarida!...
Excelente projecto. Como diz o ditado " Mais vale ...
Olá, Leonor!Hoje ainda não te posso dar informaçõe...
POSSO SABER QUANDO É A APRESENTAÇÃO DOS ALUNOS DO ...
Posso saber quando é a apresentação dos meninos do...
Parabéns!!!! Participar em iniciativas diferentes ...
que giro o nosso setor de HGP a ensinar aos aluno...
Parabéns Filipa e Pedro aposto que leram muito bem...
Eu estive presente e foi realmente muito bonito!!!...
Que chique, com os seus alunos prontos a jogar fut...
Boa noite. A apresentação da peça de teatro será f...
Bela iniciativa esta de divulgação, bem como a da ...
Concordo com os seus alunos Professor Aquilino, é ...
5x6=306x7=427x8=568x9=72Francisca Silva 4J
professor Aquilino o vaso ficou um espectáculo, se...
Professor Aquilino o vaso ficou um espectáculo, se...
5x6=306x7=427x8=568x9=72
pesquisar
 
Visitantes
Locations of visitors to this page